28.9.06

Apresentação


Educação é um processo individual e coletivo, diário na existência de todos os seres humanos.
Deve estar presente nos segmentos sociais diversos e nós educadores devemos estar atentos para o processo como ela acontece. Devemos fazer da escola o local repleto de oportunidades para que todas as gerações possam ser atendidas em sua caminhada evolutiva e que acima de tudo é uma evolução espiritual.
Este blog é para discutir com educadores sobre a educação e nossa espiritualidade - dos educandos e dos educadores paralelamente.

3 comentários:

Renata Franco Abritta disse...

Maísa parabéns pela iniciativa!
Ficou muito bom.
A educação integral do ser é o caminho para transformação da humanidae.
Muita paz a todos!
Que nós Educadores possamos nos unir em busca deste ideal.
Grande abraço.

Anônimo disse...

Olá Cataguases via Maysa também!

Estamos bem pertos...somente fisicamente existe a distância.

Para refletir sobre Educação:


Educar é transmitir aos filhos os costumes, valores e normas vigentes na sociedade em que vivemos, sendo os pais os primeiros e principais educadores.

Embora a educação dos filhos se inicie no berço, dificilmente os pais costumam conversar entre si quanto ao tipo de educação que pretendem lhes dar.

Esta pode ser liberal, ou seja, aquela em que a criança tem liberdade total; nesse caso, a criança não se sente apoiada, passa por muitas experiências que podem causar-lhe frustrações e sofrimento. Ou pode ser extremamente controladora, isto é, a criança não tem independência para fazer nada, não consegue desenvolver iniciativa e criatividade, tem poucas chances de experiências, desconhecendo sua capacidade. Em ambos os extremos, a criança sofre e pode desenvolver distúrbios de conduta como birras, timidez excessiva, agressividade contra si e contra os outros.

Uma vez que os cônjuges vêm de lares diferentes, podem ou não querer repetir os modelos de educação que vivenciaram em suas famílias de origem, apresentando atitudes diferentes em cada situação, confundindo a criança. Quando existem problemas mais graves de relacionamento entre os cônjuges, muitas vezes os filhos são manipulados e aprendem a manipular, propiciando ambiente extremamente patológico. Também a falta de consistência de atitudes frente às várias situações influem negativamente na formação da personalidade dos filhos.

Um ambiente saudável, propiciador do desenvolvimento dos filhos é aquele que oferece apoio, quando necessário, mas que também permite independência, escolha de opções; dessa forma, a criança passa a ter referências seguras e consistentes e a ter consciência de suas possibilidades, sendo capaz de desenvolver segurança interna, auto-estima, consegue estabelecer uma relação de trocas e acredita em si.

Segundo Buscaglia, "não é preciso que os pais sejam perfeitos, eles apenas devem ser atentos, sensíveis e humanos".

Para Maysa comentar.


Abraços a todos,
Afonso

Ana Lígia disse...

Maísa,

Quero lhe parabenizar e agradecer por tão importante iniciativa.
Principalmente em tempos de renovação planetária onde o tempo urge, precisamos tomar iniciativas como esta, levando a idéia da educação integral do ser como dinâmica de edificação da humanidade, a exemplo do que nos asseverou Kardec há 150 anos.

Beijos,
Ana Lígia